quinta-feira, 11 de julho de 2013

Como parar de roer as unhas com a homeopatia?

Quer parar de roer as unhas? Então use a Homeopatia como uma alternativa. Leia este post e saiba como.



O fato de roer as unhas pode ser considerada como apenas um mau hábito mas que muitas vezes pode se tornar um verdadeiro trastorno nervoso e / ou comportamental. Isso afeta 45% das crianças e 10% dos adultos.

Roer as unhas é uma forma de limitar a ansiedade em situações de estresse, nervosismo, ansiedade ou insatisfação pessoal. Ele começa como uma distração fácil e relaxante para aliviar a ansiedade e, eventualmente, torna-se um reflexo inconsciente e automático, que, especialmente em adultos, é muito preocupante para o sofredor.



Homeopatia pode ser muito eficaz, uma vez que proporciona o equilíbrio necessário para diminuir a ansiedade e para controlar esse distúrbio.

Aqui nós mostramos alguns dos medicamentos homeopáticos tradicionalmente prescritos para a onicofagia. 



- Onicofagia. Carbonica Baryta 200 ch cada cinco dias. 

-Arum triphyllum. Para a pessoa que morde as unhas até sangrar os dedos. 

- Bromatum amônio, para quando se sente como uma irritação sob as unhas, que só melhora com as mordidas. 

- Onicofagia. Cina 200 CH, uma dose a cada dois dias para mudar o hábito. 

Outros remédios que podem ser úteis, desde que coincidir com o paciente em sua tipologia, outros sintomas e características são: Aconitum, Ambra grisea, Argentum nítrico, Album Arsenic, barita Muriatica, fosfato Calc, Calcarea Carbonica, Fluorica Calcarea, Causticum, Cuprum, Hyoscyamus, Lycopodium, Natrum Carbonicum, Natrum muriático, Medorrhinum, Silicea, Sulphur, Sépia, Staphysagria, Stramonium


Referencias:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Onicofagia
http://www.abchomeopatia.com/%C2%BFcomo-dejar-de-comerse-las-unas-con-homeopatia/


Stefany Olivares Z.

Primeiro Socorro e Homeopatia

Oi galera, hoje eu trago um assunto que estou segura poucos de vocês sabiam de sua existencia e é que a Homeopatia tambem serve para o pronto socorro.

Junto com os remédios constitucionais que precisa cada pessoa em nosso ambiente familiar, é aconselhável "ficar" com um kit homeopático básico para garantir uma boa saúde, sem drogas.

Aqui vou colocar uma lista de 20 remédios que não podem faltar no seu armário de remédios e as suas principais indicações. 

- Calendula tintura-mãe: para limpar feridas, anti-séptico bucal para feridas, gargarejo para dor de garganta, etc.



- Arnica e Arnica incluem composto de drogas (por exemplo, Traumeel laboratório Heel) para todos os tipos de choque, trauma e choques físicos e emocionais, pré e pós cirúrgico, rigidez, fadiga de atividade excessiva, a recuperação de todos os tipos de lesões e fraturas ósseas, etc.

- Aconitum 7 ch: adequado para todas as condições que ocorrem de repente: febre, frio, nasofaringite, sinusite, estados de exaustão, etc.

- Allium Cepa 5 ch: para nasofaringite, rinite, febre do feno, sinusite.

- Anas Barbarie 200 ch: para prevenir e curar a gripe, especialmente no início.

- Apis 7 e 15 ch: para queimaduras, insolação, picadas de insetos, dor de garganta, herpes, etc.

- Arsenicum Album 7 ch: para indigestão, diarreia, infecções de ouvido, etc.

- Belladonna 5 CH: muito apropriado para a febre alta, amigdalite, abcessos, queimaduras, insolação, otite, etc.

- Bryonia 7 ch: em casos de estados de gripe, asma, tosse, prisão de ventre, etc

- China 5 ch: para os estados de anemia e fadiga geral, diarréia, hemorragias nasais, problemas digestivos, etc.

- Colocyntis 7 ch: para dores digestivos, cólicas, colite, cólicas menstruais e dores em geral aliviada.

- Eupatorium perfoliatum 5 s: a gripe comum, com o sentimento ferido em geral.

- Ferrum Phos 7 ch: adequado para os estados de gripe, especialmente no começo, dor de garganta ou dor de garganta, chiqueiros, otites, abcessos, etc.

- Hypericum 5 CH: contusões e inchaços nas áreas com nervos (dedos, coluna vertebral da coluna, cabeça, etc.) Neuralgia, dor dental, dor ciática, etc.

- Ignatia 7 ch: em casos de extrema emoção, irritabilidade, medo de eventos futuros, dor de cabeça, insominio, problemas digestivos, etc.

- Ledum palustre: a picadas de insetos, inchaços e contusões.

- Mercurius sol 7 ch: para febril, inchada com pus amigdalite, dor de garganta, feridas e problemas na boca, mau hálito, etc.

- Nux vomica: se os problemas próprios digestivos, dores de cabeça, irritabilidade, surf, etc.

- Rhus Toxicodendro: para todos os tipos de dores (reumáticas, muscular, gripe, tendinite, trauma, etc.) Que melhoram com o movimento.

- Tabacum 5 CH: adequado para tonturas e náuseas em viagens: barco, carro, avião.




Referencias:
http://www.abchomeopatia.com/botiquin-basico-20-remedios-homeopaticos/


Stefany Olivares Z.

sábado, 6 de julho de 2013

O que é Homeopatia Unicista, Pluralista e Complexista?


Oi pessoal! Nesse novo post vamos definir e entender um pouco sobre o que é cada uma destas correntes de uma maneira simples e assim poder diferenciá-las.
Desde que a homeopatia começou faz 200 anos atrás, com a ajuda de Samuel Hahnemann, ela tem evoluído de forma diferente, agrupados em três principais correntes de pensamento e prática:
Unicistas, são os mais fiéis seguidores da doutrina de Hahnemann, consideram que a homeopatia deve dar um único remédio que deve corresponder exatamente ao quadro de cada pessoa (tipologia, sintomas e características). Este é o chamado similimum remédio que pode mudar por outro ao longo da vida de um paciente, tal como a doença progride.

Pluralistas, igualmente seguidores de Hahnemann, consideram que os argumentos unicistas estão corretos, mas sinalam a dificuldade de encontrar um único remédio para curar todos os sintomas de um paciente. Por isso pluralistas já tem prescrito um pequeno número de remédios (o mínimo possível entre dois e cinco) que ajude em todas as doenças, a tipologia e as características do paciente.

Com a homeopatia pluralista se pode ir pesquisando e evoluindo para o similinum de cada pessoa, e, como acontece com a unicista, você pode ir além dos sintomas físicos próprios, compreender os estados emocionais, mentais e de humor, bem como as motivações subconsciente que causam essas doenças físicas e, portanto, fazer uma evolução consciente e profunda para achar a cura.

Complexistas são um pouco mais afastados das doutrinas iniciais, no sentido de que eles não se enfocam em busca do similimum, eles acreditam que o corpo é capaz de escolher o remédio certo de tudo prescrito. Por isso eles usam numerosas fórmulas de remédios que abrange várias condições que se apresenta.
Alguns laboratórios têm remédios homeopáticos para determinadas doenças: distúrbios do sono, distúrbios digestivos, etc. Eles podem ser úteis para solucionar de forma rápida os sintomas, sem entrar na busca similimum.

Stefany Olivares Z.

Fontes:
http://medicinadavida.com.br/wordpress/?cat=17
http://emaxilab.com/saude-e-bem-estar-artigo-4-837.html
http://josemariaalves.blogspot.com.br/2010/01/homeopatia-complexista.html

O MENINO QUE FOI CURADO COM A HOMEOPATIA


Oi galera, hoje eu vou compartilhar um artigo de Amy Lansky, um mãe que tinha um filho autista e que foi curado com a homeopatia! .Ela é autora do livro "Cura impossível: A Promessa da Homeopatia", e que, impressionada com a eficácia dos medicamentos homeopáticos deixou seu trabalho como pesquisadora de Ciência da Computação no Vale do Silício, e dedicou-se desde então a estudar, investigar, divulgar e ensinar medicina homeopática.
No abril de 2003 seu livro "Impossible Cure: The Promise of Homeopathy" se converteu em um de os livros da homeopatia mais vendidos a nível mundial.

O artigo completo esta nesse link:                      
http://www.impossiblecure.com/SpanishAutismArticle-June2012.pdf , mas como o artigo esta em espanhol eu vou fazer para vocês um pequeno resumo traduzido do que nele se fala.

O historia relata de como seu filho foi Max foi diagnosticado com autismo com apenas três anos.
 “Na primavera de 1994 quando Max teve apenas três anos de idade seu programa de jardim marcou para uma consulta com os pais e a Max. O professor falou que Max começou a se comportar como uma criança extremamente fora do seu contexto, não fazia contato visual, mal respondia seu nome, pois sempre parecia inconsciente. Além disso, ele era muito isolado com as outras crianças. Embora Max fosse uma criança com um bom sentido do humor, só tinha dez ou 20 palavras no seu vocabulário e não podia fazer orações de mais de duas palavras. Não parecia compreender ou responder quando era chamado. Por outro lado Max foi extremamente hábil com os computadores, conhecia os números e as letras, e amava ver televisão e ouvir música para dançar”,disse Amy.
Pouco tempo depois que eles souberam o diagnostico do seu filho, ela e seu esposo fizeram tudo por achar a cura.
·  Foram para a o hospital da Universidade de Standford para procurar uma terapeuta em linguagem. Que não adiantou muito na melhora.
·  Eles adotaram a dieta de feinglod, que falava sobre certas proibições de alimentos que causavam problemas nas crianças autistas..
·    Max continua com a terapia, mas ela era muito lenta e ele começou a apresentar os sintomas característicos de autismo de novo (como o transtorno psíquico da repetição de palavras dito por outros).
·   Os pais de Max obtiveram o auxilio financeiro de parte do governo para uma educação especial para Max.
A sua doença continuou e a família começou também a ser afetada pela pouca melhora de Max. Foi quando Amy leu um artigo sobre homeopatia publicado por Judyth Reichenberg-Ullman (publicado em junho 2012 na Revista Homeopatica de La Salud em Guadalajara, Mexico) criando assim uma mudança no tratamento. Ela procurou a um homeopata, Jhon Melnychuk, que morava na sua cidade. Eles marcaram um encontro para avaliar o estado de Max. Ele demorou duas horas na primeira consulta. Aos poucos dias o medico deu pra eles o nome do medicamento necessário: Carcinosin um LM.
“Em apenas uns dias começou- se o tratamento com o remédio em doses diária. Max começou a mostrar pequenas mudanças como sua habilidade verbal e a consciência do que aconteceu a seu redor” disse Amy.
O medico também aconselho para que levassem ele para um Osteopata quem considerava que poderia acelerar a melhoria e aumento do desejo de contato físico. Max também deixou de freqüentar a terapeuta e continuo com o tratamento homeopático por mais de nove meses, aumentando a dose cada vez mais. Ele não precisou mais de educação especial, pois ele já estava totalmente curado.
Muitos homeopatas acreditam que o método da homeopatia fornece uma pequena melhora nos casos de autismo.
Hoje em dia Max tem 21 anos, estuda filme e animação numa grande universidade americana. Ele é muito social, tem uma ótima saúde e não tem restrições alimentares.
“Nós temos sido abençoados por achar a cura que Deus nos deu, a homeopatia, nós vamos estar sempre agradecidos pelos milagres que ela pode lograr”, disse Amy.
Não é linda essa historia? Pois é. A homeopatia continua surpreendendo!


Stefany Olivares

http://www.abchomeopatia.com/max-de-nino-autista-a-joven-estudiante-de-cine-y-animacion/

http://www.abchomeopatia.com/category/autismo-2/

sexta-feira, 5 de julho de 2013

#EsteatoseHepática#BioquímicaParaViDa#Homeopatia#UnB#

Boa Noite pessoal hoje tem uma postagem muito especial! Fiquem atentos!
Esse poste  tem a importância de mostrar um pouco de como  está sendo as ultimas aulas para os alunos de medicina e nutrição com participação e execução de seminários relacionados a diversos temas. E uma apresentação dessas tivemos à honra de presenciar  um grande show  de informações na área clinica da bioquímica,ontem foi  a vez do grupo de esteatose  hepática que contou com a presença ilustre Dra.Patricia Sales  ,ex-aluna da disciplina de bioquímica, que nos deixou boquiabertos  com sua pequena palestra.Aproveitando a oportunidade conversei um pouco com a mesma,puxei a sardinha para nosso trabalho e instiguei a mesma a um papo muito interessante sobre um possível tratamento  para Esteatose  hepática através da homeopatia.
E o que é esteatose hepática?
video
Esteatose hepática  é uma doença que aflige várias pessoas do mundo,ela ocorre em decorrência de mal hábitos alimentares ou seja um individuo  adepto a uma dieta hipercalórica.Resumindo é o acúmulo de gorduras nas células hepáticas,que pode ser apresentada como alcoólica ,que é o caso da doença quando há o abuso de bebida alcoólica ,ou doença gordurosa quando não há presença da ingestão de álcool .De início me apresentei como estudante ela muito simpática me dá atenção ,ali mesmo na sala de aula enquanto o pessoal se preparava para outra palestra que por sinal foi muito proveitosa também.Comecei  perguntando se existia um possível medicamento para o tratamento da esteatose hepática através da homeopatia.
Dra.Patrícia Sales
Ela responde que,como é endócrino e  a universidade não fornece um estudo maior com mais direcionamento  na área homeopática fica difícil pra mim como endocrinologista receitar um medicamento que não tenha muita experiência na área,ela fala também que não há uma bases de dados científicos que não comprovem a tal eficácia da homeopatia,salienta que isso acontece devido a baixa dos valores dos medicamentos homeopáticos.Então como estes medicamentos são tão baratos as empresas farmacêuticas não tem interesse em pesquisas relacionadas a área homeopática.
Em conversa ela disse que não prescreve medicamentos homeopáticos para os seus pacientes devido a pouca experiência com esses tipos de  medicamentos e  tenha mais conhecimento desses da sua área que é endocrinologia mais acredita que homeopatia pode  ser utiliza para o tratamento,o que falta são estudos científicos que comprovem sua eficácia.
Grupo de esteatose hepática com o professor Marcelo Hermes
Bom  Queridos leitores desse blog queria deixar um muito obrigado pela atenção e parabenizar o professor Marcelo Hermes por essa iniciativa tão inovadora de levar os profissionais da área de saúde para complementar o que aprendemos ao longo do semestre,foi muito importante para todos principalmente por que tem muita gente que acha que a bioquímica não tem importância acadêmica o que no caso não é verdade!
Parabéns UnB (=!


Aislan Felipe


Fontes:
http://www.hospitalsiriolibanes.org.br/hospital/especialidades/nucleo-avancado-figado/doencas-hepaticas/Paginas/esteatose-hepatica.aspx
Fotos:Marcelo Hermes Lima/facebook



quinta-feira, 4 de julho de 2013

Homeopatia em Farmácias

Ola pessoal, hoje abordaremos o tema “farmácias homeopáticas” em nosso blog, onde falaremos um pouco sobre as resoluções e legislações brasileiras que regem o seu funcionamento, sobre seu surgimento, os pioneiros que auxiliaram na sua legalidade,  assim como a atuação de profissionais farmacêuticos neste ramo de trabalho.
A lei nº 3.820/60 da Constituição Federal cria o Conselho Federal e Conselho      Regional de Farmácia, e dá outras providencias como personalidade jurídica, autonomia administrativa e financeira, zelo pelos princípios da ética e da disciplina da classe dos que exercem atividades profissionais farmacêuticas no País. A partir da criação desses conselhos, houve a criação e nomeação de resoluções que dispunham sobre os critérios de funcionamento e melhoria das farmácias existentes no país como a Lei 5.991/73 e 74.170/74, além de outras resoluções.
A resolução 366/2000 dispõe sobre as especialidades de farmácia reconhecida pelo Conselho Federal de Farmácia, sendo as farmácias homeopática uma de suas especialidades.
Maria Isabel de  Almeida 
Em 1988 foi fundada a Associação Brasileira da Farmácia Homeopática (ABFH), através da luta de alguns precursores na área de Homeopatia no Brasil, como Maria Isabel de  Almeida Prado, “o seu tio, o Dr. Estevan José de Almeida Prado, médico homeopata, foi o fundador do Laboratório Almeida Prado, de capital genuinamente nacional. Isabel foi cliente do tio e chegou a trabalhar com ele, em uma pesquisa sobre câncer. Farmacêutica graduada na Universidade de São Paulo (USP), onde também fez Filosofia pura, Isabel especializou-se em farmácia homeopática na Sociedade Brasileira de Homeopatia Dr. Alberto Seabra, em São Paulo. A Sociedade extinguiu-se. Hoje, a farmacêutica é uma referência nacional no assunto. Impossível se pensar em um evento homeopático, sem a sua presença, como convidada.” (BRANDAO, 2001).
“Quanto à farmácia que manipula a homeopatia e à RDC-33, como tendo eu participado de sua elaboração e do treinamento da fiscalização, em nível nacional, o que afirmo é o seguinte: não se pode ser contra uma regulamentação técnica. Os fabricantes e distribuidores de matérias-primas para a homeopatia trabalham com equipamentos e tecnologia que não se reproduzem, na farmácia. Será muito difícil comparar o resultado de um laudo do fabricante para se aceitar ou rejeitar uma matéria-prima(...)A análise do laudo, que é atribuição do farmacêutico, e a qualificação do fornecedor são suficientes para garantir a qualidade dos produtos. (…)
O farmacêutico homeopata pode ser visto como um profissional exemplar, pois ele está, na farmácia, produz medicamento de qualidade e presta necessariamente assistência. O usuário da homeopatia vem para a farmácia com muitas dúvidas com relação ao medicamento e principalmente à terapêutica. Tudo é novo. Cabe a nós explicar e acompanhar o tratamento”. (PRADO apud BRANDÂO)
“Desde o começo dos anos 80, as novas gerações de farmacêuticos readquiriram a noção de que detínhamos o conhecimento do medicamento e, assim, iniciamos um caminho de volta à farmácia, que se deu por dois caminhos principais: a farmácia de manipulação alopática e a farmácia homeopática. Nesta última, a população acostumou-se a encontrar um profissional extremamente atento às suas necessidades de atenção farmacêutica, orientando tanto sobre os medicamentos homeopáticos, como trabalhando na “homeopatização” (orientações dos princípios da filosofia homeopática) dos pacientes em tratamento homeopático, condição esta que facilita, e muito, o andamento do tratamento como um todo. A atenção farmacêutica é tão importante para nós que, em 1998, editamos o “Manual do Consumidor de Medicamentos Homeopáticos”, com ajuda da AFHERJ (Associação de Farmacêuticos Homeopatas do Estado do Rio de Janeiro).” (TEIXEIRA apud BRANDÃO)

Há em farmácias homeopáticas, medicamentos que somente podem ser vendidos através de prescrições médicas, nos quais são adotados medidas cautelosas, quando aplicados na homeopatia. Assim são muitas as lutas de farmacêuticos e médicos homeopatas, buscando na ética reger a profissão e adotar medidas que auxiliem no processo de saúde/doença dos pacientes.
Desta forma, agentes atuantes na área homeopática tem um grande valor, pois para a homeopatia e sua aplicação, é necessário buscar conhecimentos não somente na área de doença, mas sim em todo o processo de acompanhamento do paciente, assim como o conhecimento e interpretação analítica de cada caso, sendo que para que o profissional seja habilitado a atuar no ramo da homeopatia, são exigidas noções acadêmicas e especialidades técnicas assim como dispostas na resolução 440 de 22 de setembro de 2005.





 Tony Leão 



Fontes:

http://www.cff.org.br/userfiles/file/resolucoes/440.pdf
http://www.cff.org.br/userfiles/file/resolucoes/319.pdf
BRANDÃO, Aloísio; Homeopatia. Pharmacia Brasileira - Set/Out 2001